3.11.11

Mais uma facada

Hoje soube que mais uma grande loja em Portugal vai fechar as portas. Duas grandes amigas e ex-companheiras de trabalho vão perder os seus empregos. Trata-se de um estilista português que não conseguiu suportar a crise e teve de suprimir uma das lojas da sua longa lista de franquias em Portugal. É triste quando marcas espanholas e americanas invadem o nosso mercado todos os dias e as nossa marcas, marcas Portuguesas, que tentam produzir e levar o nome do nosso país um pouco por todo o mundo, sejam aniquiladas e espezinhadas por politicas e mentalidades podres que nos guiam cada vez mais para fundo do poço. Não damos o devido reconhecimento ao que é nacional, porque a nossa triste mentalidade do que é estrangeiro (americano) é que é bom, nos levam a isso. Marcas como "Converse" sai das lojas como pipocas, no entanto a marca "Sanjo", 100% nacional que nem é conhecida por 80% da nova geração, com calçado de boa qualidade e muito semelhantes ao modelo All Star da "Converse" (sapatilhas que não valem nada, estragam-se e descolam com a maior facilidade do mundo) tenta entrar de novo no mercado, depois de uma "falência", mas como o que é Americano é que é Cool, afundamos com o mercado Nacional. Alguém aqui sabe que São João da Madeira é capital portuguesa do calçado? É desta cidade que seguem sapatos para grandes marcas Europeias. Na Holanda, por exemplo, 90% das grandes lojas de calçado assinam a etiqueta com made in Portugal. Mas nós, em Portugal, continuamos a comprar Zara e Pull & Bear, a contribuir assim para o crescimento da economia espanhola, e a esquecer que é no nosso país que temos de dar o nosso contributo. E que ninguém aqui justifique não comprar marcas portuguesas porque são caras. Isso é falso. Que ponha a mão no fogo quem nunca deu 150€ por um casaco de pele na Zara, mas não pode ir a uma loja como Ana Sousa, Lanidor ou Tiffosi dar o mesmo por um? Nós nem entramos nessas lojas porque assumimos que são caras, ou porque não estão na "berra" porque é tuga. É hora de consciencializar-mo-nos para isto e começar a contribuir para o crescimentos das nossa empresas, garantindo produção e postos de trabalho; são eles que vão garantir um mercado competitivo de Portugal entre a restante Europa. 
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comenta aí que eu vou amar saber que você está desse lado...=D

Fan Page