11.11.11

A polícia militar na USP 2

Novos avanços houveram nesta que será certamente das maiores histórias que a USP já viveu, e agora sim, terei de tomar uma posição face a toda a repressão que hoje se vive ali dentro. Eu sei que este post vem atrasado, mas como estudante da USP que sou, mas a quem muita da realidade deste país passa ao lado, preciso de ler muita coisa antes de deitar palavras pela "boca fora".
Neste momento, assistimos a uma clara luta política, e isso é facto. Já não se trata de segurança nem de "maconha livre", nem tão pouco de competência da PM ou não para resolver os problemas de segurança dentro da USP. Neste momento, não é nada mais que uma clara repressão política de vozes que trazem verdades a tona e que constantemente tentam ser abafadas por "seres" hierarquicamente superiores, mas que humanamente são "nada".
Depois de todo o clima de tensão vivido dentro da USP, desde o momento em que os alunos tentaram ser ouvidos e se trancaram dentro da reitoria, a pior das piores situações aconteceu: a polícia militar "invadiu" a reitoria e levaram presos todos os alunos que se encontravam lá dentro, um total de 70. Para que toda esta operação fosse bem sucedida e exactamente da forma como eles tinham previamente planeado, a PM teve de trancar os alunos do CRUSP (residência estudantil da USP) com bombas de gás lacrimogêneo, e garantir assim que estariam na maioria (400 policiais de choque vs 70 estudantes) e teriam toda a cobertura jornalística centrada naquilo que seria a acção que limparia todo o nome da PM, que eventualmente pudesse estar sujo.
Muito mais havia a dizer sobre isto já que os avanços são feitos a cada dia, hora, minuto, mas agora é hora de dar a minha opinião pessoal. Não consigo ficar calada perante isto, e precisamos passar a palavra sobre este assunto. Já vivi muita repressão política e sei bem o que é avançar com uma luta, quando pouca gente nos acompanha porque o interesse do outro lado do Vs. é maior. Felizmente a luta que hoje se vive na USP já conta com 5 mil apoiantes  e só tenderá a crescer. Agora sim digo a boca cheia: Não a PM! Chega de repressão, chega de ter medo de respirar, de falar de viver. É hore de GRITAR para que todo o mundo nos ouça e conheça a realidade que nem só no Brasil se vive.
(Desculpem a qualidade do vídeo, mas só prova que é real, sim, porque neste momento tudo tem de ser provado!)

Repressão ao amanhecer na USP
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comenta aí que eu vou amar saber que você está desse lado...=D

Fan Page