9.12.11

Jovens e o espaço no País

Hoje li mais umas noticias no jornal português que não são novidade para mim, mas me fazem lembrar o porque de eu estar no Brasil neste momento.
A grande máxima "jovens estão a deixar Portugal" enchem as manchetes. A verdade é que esta notícia já vem tarde porque esta realidade já é vivida algum tempo. Que jovem, em Portugal, não tem um amigo ou conhecido que tenha "saído" a procura de melhor para outro país? Pois é, eu fui uma delas e esta tendência só vai aumentar, crescer, crescer e crescer, até que esse país afunde de uma vez e junto com ele os idosos e quem não tem possibilidade ou oportunidade de fugir dessa realidade.
Como vamos alcançar a recuperação se cada vez mais somos menos? Se cada vez mais os jovens fogem daí porque são qualificados e não conseguem emprego. Quem realmente é bom e sabe que o é, não se contenta com um "emprego(zito)" a receber 700€. Sobra quem? Os mais fracos e que têm a cunha para arranjar o tacho. Agora digam-me em que é que uma pessoa dessas, provavelmente mal formada, como o canudo porque o pai pagou e com um emprego garantido na empresa do amigo contribuí para o desenvolvimento e crescimento de um país? NADA...
Neste momento eu tenho amigos que ainda estão a tentar a sorte lá! Acordam todos os dias com a esperança de que um dia o telefone vai tocar e a luz ao fundo do túnel brilhe. Enquanto isso vão-se resignando ao que têm e agarram-se a isso como um bem precioso, e que no quadro do país, realmente o é! Eu admiro essas pessoas, a sua força e coragem, a sua esperança, precisamente porque eu não tive coragem para tal, para viver nesse sufoco na esperança que algo acontecesse! A minha espera de meio ano nesse país foi de tal forma sofrida, que se ficasse mais um mês nessa procura por "nada", a minha autoestima iria ficar de rastos, iria acabar comigo, com a minha formação, com a minha capacidade de correr atrás, e  iria mesmo duvidar de mim e da minha capacidade como profissional, o que já estava a acontecer.
Não foi fácil para mim deixar tudo para trás e seguir em frente, não é fácil para ninguém, mas a verdade é que iria ser bem pior ficar aí.
Já me chamaram de egoísta e já me chamaram de corajosa. Mas a verdade é que neste momento estou mais para egoísta do que mais nada. Eu acredito que valho mais do que caixa de supermercado ou shopping e sinceramente não acho que a minha tentativa de luta para ajudar a erguer o país fosse notada ou mesmo valorizada, assim sendo, espero que quem me é querido nesse país, família e amigos consigam aguentar e superar, mas sempre com a noção de que esse esforço não vai ser nunca reconhecido por ninguém, NUNCA!
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comenta aí que eu vou amar saber que você está desse lado...=D

Fan Page