28.3.13

Higiene íntima - os cuidados devidos

Rélou meninas =D

Hoje vem mais um daqueles posts enormes, cheios de explicações e afins... Mas a verdade é que este assunto, tabu para muitas conversas de mulheres, deve ser abordado sem preconceito e de forma clara. A pensar nisso, resolvi fazer um pequeno/grande post sobre a importância da higiene íntima, os cuidados a ter e alguns produtos que já testei para orientar quem tem dúvida no assunto.



Bom, antes demais porque é que a higiene íntima é tão importante?

Suor, húmidade, células mortas, urina, etc... Tudo isto habita e prolifera nas intimidades femininas. Assim, é imprescindível uma boa higiene da região para evitar coceiras, infeções, ardências e muitas vezes um cheiro incomodo.

Então, parece-me evidente a necessidade de uma higienização especial, certo? Mas como fazê-lo?

Aqui, é preciso ter em atenção um fator muito importante: higiene em excesso, ou com produtos desadequados, pode ser tão prejudicial como não ter o cuidado especial.
A vulva tem um pH ácido e é colonizada por lactobacilos, bactérias que formam uma barreira contra micro-organismos prejudiciais. Assim, não interferir com esse pH é garantir a proliferação da lactobacilos favorecendo o combate de germes como a clamídia, protagonista de infecções pélvicas que podem comprometer a fertilidade, ou mesmo hepatite.

Para fazer uma higienização adequada é necessário deixar claro que a região interna da vagina NÃO deve ser considerada. As chamadas "duchas Ginecológicas" e/ou introdução de produtos não são aconselhados, exceto sob prescrição médica. O foco da limpeza deve se resumir à zona púbica, à pele da vulva, à raiz das coxas, à região perianal — entre a vulva e o ânus — e ao interior dos grandes e dos pequenos lábios. E só!



Mas então? Que produto devo usar?

- O sabonete mais apropriado é sempre aquele classificado como hipoalergênico na embalagem. O termo indica que a fórmula foi desenvolvida com o intuito de provocar menos alergias nessa área. Assim, dá preferência aos sabonetes íntimos já que geralmente contêm ácido lático, um componente natural da pele, que confere o pH ideal (cuja importância foi referida acima);

- Evita os sabonetes alcalinos ou neutros porque tornam as condições da região hostis à multiplicação dos lactobacilos que defendem a vulva;

- Muitas mulheres optam por usar o sabão em barra mas, além de serem muito abrasivos, são normalmente compartilhados por toda a família, o que facilita a contaminação;

- Higienizar a zona íntima uma vez por dia, está longe de ser suficiente (principalmente no verão ao para quem passa grande parte do dia sentada). Carreguem na bolsa os lenços humedecidos. São opções rápidas e seguras. As marcas de sabonetes íntimos, normalmente oferecem a opção de lenços húmidos  Se for o caso, usem a mesma marca para evitar reações;


Produtos que já usei:

Aqui vale lembrar que todas as mulheres são diferentes e por isso mesmo, o facto de eu não ter tido reações com um determinado produto, não significa que vocês não terão. O jeito é testar até encontrarem o mais adequado para o vosso tipo de pele (como eu fiz).

Em Portugal eu usei o Lactacyd e o Antiséptico Carefree Sensitive (o meu favorito).


Aqui no Brasil já usei o Intimus, Dermacyd (que detestei) e agora uso o da Nívea Suave!



E pronto meninas... Espero que estas dicas tenham sido úteis!
Qualquer dúvida deixem comentário =D

XO
*Nazaré*





Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comenta aí que eu vou amar saber que você está desse lado...=D

Fan Page