3.2.14

Dallas Buyers Club - Crítica

Ontem vi um dos filmes que mais esperava na "telona"... A obra é de Jean Marc-Vallee (relativamente novo nestas andanças) e conta com a grandiosa, magistral, impressionante performance de Matthew McConaughy, Jared Leto e Jennifer Garner.

O que torna esta película tão genial é, sem sombra de dúvida, o facto de se tratar de um biografia, de Ron Woodroof (interpretado por McConaughy), cativante e que facilmente comove o espectador, enquanto se delicia com a maravilhosa performance dos atores que compõem o "ramalhete" na perfeição.

Ron Woodroof foi um cowboy (um tanto frustrado) do Texas, que em 1985 recebe a notícia que mudou toda a sua vida, atitudes e forma de pensar! Ron foi diagnosticado como portador do vírus da sida, que por conta do seu vicio em álcool e drogas, fragilizou de tal forma a sua saúde que não demorou muito para que a doença se manifesta-se. Já seropositivo e com apenas 30 dias de vida, e num tempo em que a doença, causas e formas de transmissão permaneciam desconhecidas, Ron não recebe nada mais do que desprezo e costas voltadas dos mais próximos. Procurando pela possível cura e medicamentos em hospitais, Ron não tem sucesso e não consegue qualquer comparticipação de medicamentos por parte do governo. Na esperança de conseguir um solução, Ron inicia a sua busca por tratamentos e remédios alternativos, num mercado paralelo (legal e ilegal)! Quando finalmente consegue essa mistura de drogas, que parece melhorar em muito a qualidade de vida dos doentes de SIDA, Ron ignora as regras estabelecidas e, com a ajuda do transexual Rayon, ele cria um pequeno clube privado para o fornecimento desse cocktail de medicação alternativa, para todos aqueles que pretendem conviver, mais e melhor, com esta terrível doença. Apesar do sucesso da sua medicação, e da significativa melhora na qualidade de vida dos pacientes que se tratavam com este medicina alternativa, o governo e organizações médicas não apoiam este clube (assim como muitos outros semelhantes que acabaram por surgir) e inicia um batalha judicial a fim de irradicarem o centro alternativo.



Quanto á história, não parece haver muitas duvidas que tem tudo para dar certo, mas a verdade é que a performance dos atores abrilhanta esta película de uma forma especial, e acredito no seu papel fundamental para a excelência desta produção.

Mathew McConaughey, desde o seu primeiro fantástico papel em "The Lincoln Lawyer", só tem crescido, e parece que finalmente resolveu deixar as comédias românticas para lá e revelar o seu lado mais carismático, mais profundo, mais completo. McConaughey levou este papel muito a sério, e parece mesmo ter visto aqui a sua grande chance de arrebatar prêmios e elevar o seu currículo ao extremo. Ele reencarna a personagem como eu nunca antes vi (por parte deste ator) e cada momento de histeria, de sofrimento, de incapacidade, de revolta é partilhado por ele mesmo, e isso reflete-se em nós espetadores que acabamos por sofrer junto. Um papel brilhante que merece cada prêmio conseguido até agora, cada elogio, cada vênia e que finalmente tiram o ator da superficialidade.



A par de Matthew, temos a brilhante performance de Jared Leto, que gosta mesmo é de encarar os papeis mais exóticos em cada filme que faz...=D Depois de 5 anos longe da telona, para dedicar-se a sua banda (30 Seconds to Mars), Leto premei-a-nos com mais uma brilhante performance, a roçar na perfeição, neste Dallas Buyers Club. Não é de agora que Leto se revela um dos maiores e melhores atores da sua geração, baste revivermos o Mr. Nobody (2009), Chapter 21 (2007) ou Requiem for a Dream (2000) para perceber todo o seu potencial, seja como ator principal ou secundário. Neste filme, Leto dá vida a Rayon, o transexual que ajuda Ron na sua investida no mercado paralelo, representando toda a comunidade de gay e transsexual e que no final do filme, dá-nos um "cheirinho" de todo o melodrama e as consequências nefastas da doença.



Resta dar os parabéns a Jean Marc-Vallee pela excelente produção. Emotiva, humana e em nada cansativa, esta é uma história de esperança, de perseverança humana, do ultrapassar de barreiras preconceituosas. Este projeto coloca este realizador na ribalta de 2013/14, sem dúvida!



Dallas Buyers Club é um filme genial, com uma história genial, com um roteiro genial, com uma direção genial, com atores geniais! Claro está que este é então um dos filmes que você não poderá perder!

Classificação: 4,8 em 5

XO
*Nazaré*


Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comenta aí que eu vou amar saber que você está desse lado...=D

Fan Page