13.3.14

Bibliobróglius - "O Teorema de Katherinne" e "Quem é você, Alaska?"

Eu tenho um problema grave quando se trata de leitura, na verdade também acontece com filmes e música... Quando eu encontro um autor (ator ou realizador ou artista) que me agrada só descanso quando leio todas as obras disponíveis, e foi exatamente esse o sentimento com John Green.

Tudo começou com o "A culpa é das estrelas" (critica aqui)! Curti tanto a forma de escrita de J. Green, que de imediato fui procurar por todos os livros já publicados do autor. Seguiu-se o "Cidade de Papel" (critica aqui) e por último o "O Teorema de Katherine" e "Quem é você, Alaska"... E é precisamente sobre estes dois últimos que vamos conversar hoje...=D

"O Teorema de Katherine" foi, para mim, o pior dos 4 livros do autor (que eu já li). Bom, não é o pior mas sim o menos bom...=D No meio da leitura, fui sentindo um certo cansaço, e durante algumas páginas e capítulos pelo meio senti um certo aborrecimento, coisa que não aconteceu com os outros, que só parava de ler quando o pescoço doía (e muitas vezes nem assim...kkkkk). Achei o livro mais previsível que os restantes, coisa que me incomoda um pouco. Se você sabe o final, o entusiasmo desaparece, né?



Sinopse: "Após o mais recente e traumático pé na bunda, o Colin que só namora Katherines resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-garoto prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam." A história vai-se desenrolando durante essa viagem!

Achei o livro interessante mas teenager demais (para o meu gosto). Comparando com o "A culpa é das Estrelas" ou até o "Cidades de Papel" que acaba se saindo como uma novelinha, aventura e até policial interessante. Este tem algumas partes mais chatinhas e que você sente vontade de passar na frente.


Quanto ao "Quem é você, Alaska?" a história já é bem mais interessante. À semelhança do "Cidades de Papel" este toma um rumo meio que policial então, naturalmente para quem é fã do gênero, acaba se agarrando um pouco mais à causa (livro)...=D 



Sinopse: "Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez."

Este eu achei bem interessante e cativante. A escrita, é o mesmo de sempre (tipico John Green). Como as suas personagens são sempre adolescentes, esse fato facilita a imaginação do autor, eu acho. O livro é cativante,  a história é interessante, as personagens são curiosas e no final, o livro revela-se um bom momento de entretenimento. Aconselho!


No final, faltam-me apenas dois livros do autor "Deixe a Neve Cair" e "Will e Will, um nome, um Destino". No entanto, resolvi dar uma pequena pausa de John Green e pegar no bem cotado "Fim", o primeiro romance da atriz Fernanda Torres, cuja crítica está muito boa. Pelo que já li, o livro tem aquela pitadinha humorística de Fátima em Tapas&Beijos...kkkk... Tô bem no comecinho, mas será o próximo livro a entrar na estante da "Bibliobróglius"...=D



Vocês já leram algum desses?

Comenta aí e deixa sugestões de leitura para a gente, ok? =D

XO
*Nazaré*



Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comenta aí que eu vou amar saber que você está desse lado...=D

Fan Page